Tour de France 2020: Quem são os favoritos deste ano?

  • Egan Bernal é o favorito em 2/1.
  • O esloveno Primož Roglič é o segundo favorito a vencer o Tour de France deste ano.
  • O ciclista da equipe Ineos, Chris Froome, é o terceiro favorito.

Depois de muita especulação em torno do Tour de France deste ano, devido às preocupações sobre a pandemia global do coronavírus, a corrida de bicicleta mais prestigiada do mundo irá acontecer - para o deleite dos entusiastas do ciclismo em todo o mundo! Enquanto a corrida gigantesca pelas montanhas francesas geralmente ocorre em julho, o Tour de France deste ano começará em 29 de agosto, terminando pouco mais de três semanas depois, em 20 de setembro.

Os espectadores poderão alinhar-se nas ruas e torcer pelos ciclistas da maneira tradicional.

Com a maioria dos eventos esportivos ao redor do mundo ainda não recebendo fãs de volta, reuniões de até 5,000 pessoas são permitidas na França, o que significa que os espectadores poderão se alinhar nas ruas e torcer pelos ciclistas da maneira tradicional. Porém, na névoa do vírus, haverá regras sobre saúde e segurança, é claro! “O público poderá vir ao Tour, mas provavelmente haverá alguma forma de filtragem,” O diretor da turnê, Christian Prudhomme, disse à mídia francesa.

Com isso em mente, vamos dar uma olhada em alguns dos favoritos para vencer a prestigiada corrida deste ano! Continue a ler para saber mais.

Egan Bernal - Equipe Ineos

Egan Bernal é o favorito definitivo em 2/1 no Apostas Tour de France 2020 - Cotas. O jovem de 23 anos, que atualmente representa a UCI WorldTeam Team Ineos, se tornou no ano passado o primeiro latino-americano a vencer a corrida. Bernal também se tornou o mais jovem vencedor de uma corrida da Classificação Geral desde 1909 e o terceiro mais jovem de todos os tempos aos 22 anos, 196 dias.

O colombiano foi promovido a co-líder da equipe Ineos, ao lado de Geraint Thomas, na ausência do ferido Chris Froome, e no estágio 2, Bernal se viu entre os 10 primeiros. Apesar do fraco desempenho individual nos estágios alpinos, um ataque a o estágio 18 viu o colombiano passar para o segundo. O estágio 19 foi encurtado devido ao clima extremo e, embora as posições fossem nulas, os tempos foram registrados no topo de Iseran, levando Bernal a uma vantagem de 45 segundos. O jogador de 23 anos defendeu sua liderança e confirmou sua vitória no passeio cerimonial aos Champs-Élysées, em Paris.

Em 2017, Roglič conquistou a etapa 17 do Tour de France, tornando-se o primeiro esloveno a vencer uma etapa da ilustre corrida.

Primož Roglič - Equipe Jumbo-Visma

O esloveno Primož Roglič é o segundo favorito para vencer o Tour de France deste ano. O jovem de 30 anos, que atualmente corre pela UCI WorldTeam Team Jumbo-Visma, começou sua carreira como saltador de esqui, tornando-se campeão mundial Júnior de Ski Jumping em 2007, antes de mudar para o ciclismo de estrada. Em 2017, Roglič conquistou a 17ª etapa do Tour de France, tornando-se o primeiro esloveno a vencer uma etapa da ilustre corrida. Na edição 2018 do Tour de France, o piloto de 30 anos foi capaz de competir com os pilotos de elite do mundo e conseguiu um impressionante quarto lugar. Depois de terminar no pódio no Giro D'Italia do ano passado e vencer a Vuelta a España, Roglič pulou o Tour de France. No entanto, o esloveno aposta em suas chances este ano, dizendo: “Todos nós vamos lutar para conseguir isso e, se você olhar para os meus resultados das últimas temporadas, verá que eu venci algumas corridas. Portanto, não vejo razão para não ser otimista. ”

Chris Froome - Equipe Ineos

Chris Froome, que é o terceiro favorito para vencer o evento, fez seu nome com a Team Konica Minolta e a Team Barlowood, antes de se mudar para a Team Sky em 2010. Ele instantaneamente se tornou um dos principais ciclistas da equipe, vencendo a Vuelta a España em 2011, e em 2012, ele terminou em segundo lugar no Tour de France - atrás apenas do companheiro de equipe Bradley Wiggins. Froome venceu a edição de 2013 da prestigiada corrida e ganhou mais três vezes desde, em 2015, 2016 e 2017. O ciclista queniano, que tem duas medalhas de bronze olímpicas, também ganhou a Vuelta a España em 2017, e conquistou seu primeiro Giro d'Italia no ano seguinte.

[bsa_pro_ad_space id = 4]

Alan Green

Executivo de Relações Públicas de Esportes e Jogos

Deixe um comentário